domingo, 9 de março de 2014

O Diário de Renesmee IV: Capítulo 16 - Parte II

O Diário de Renesmee IV' é a continuação da fanfic ‘O Diário de Renesmee’ 'O Diário de Renesmee II e III', e não tem nenhuma ligação com as mini fanfics ‘Tudo o que você sempre quis saber da Família Cullen’ ‘Emmett ensina travessuras a Nessie’.


É indicado que antes de ler esta fanfic você já tenha lido 'O Diário de Renesmee I''O Diário de Renesmee II' e 'O Diário de Renesmee III'.

Sobre os erros de português : Pedimos desculpas pelos erros de português que encontrarem na fanfic e fazemos o máximo possível para arrumar esses erros. Porém, como ninguém é perfeito, pode ser que ainda tenha alguns erros na fanfic.

Sobre ser lançado um livro com a fanfic: A fanfic é baseada na história da Stephenie Meyer e os direitos autorais são todos dela. Não podemos lançar um livro com a fanfic e não temos intenção nenhuma de fazer isso.

Sobre os capítulos : Os capítulos serão postados por semana, e qualquer imprevisto avisaremos nas redes sociais.

Abraços,
Anielle, Melissa e Dhayane.


Capítulo 16
Desastres
Narrado por Renesmee e Tyler


Clique aqui se quiser relembrar o último capítulo


Passei duas horas na praia ouvindo a voz de minha mãe no celular. Ela insistia para que eu não desistisse de Jacob. Eu não estava desistindo, eu só queria um tempo. Cada vez que ficávamos juntos, ele sentia repulsa de mim e eu temia chegar muito perto e causar algum mal a ele, então se eu me afastasse talvez resolvesse o nosso problema. Ok, os meus argumentos eram fracos, porém eu estava com medo de enlouquecer.

Quando voltei para casa e percebi que estava sozinha, peguei meu notebook e comprei uma passagem de volta para casa para o dia seguinte. Eu iria avisar Jake e esperar a sua compreensão. Eu não estava me sentindo bem ali, seus amigos e sua família estavam me julgando, e eu e nada resolvendo o nosso problema era quase a mesma coisa.

Eu também não era boba. Sabia que Jacob faria um escândalo caso eu contasse para ele que iria embora, portanto decidi contar de última hora, assim ele não me convenceria a ficar.

Fui dormir inquieta e tive pesadelos. Era a decisão mais difícil que eu já tinha tomado – me afastar de Jacob tornava-me uma covarde. Eu odiava isso.



Acordei e percebi que Jacob não estava em casa. Não nos falávamos com frequência desde a discussão por conta da sua irmã. Arrumei minha mala e me sentei na sala para comer alguma coisa, faltavam três horas para o meu voo, tempo o suficiente para Jacob chegar em casa.

Jacob chegou molhado de chuva e sorriu para mim. Eu abaixei a cabeça sem querer encará-lo. Ele me perguntou se havia alguma coisa errada. Mesmo sem ver a mala, ele sabia que eu estava prestes a dizer alguma coisa.

- Eu estou indo embora. - Assim que eu pronunciei essas quatro palavras, meu coração se despedaçou. 

- Para onde? - Ele me perguntou. Jake estava em choque, não tinha dado nenhum passo sequer e sua respiração estava ofegante.

- Para nossa casa, em International Falls.

- Temos que tentar resolver o problema aqui, Nessie.

- Resolver como, Jake? - Eu cruzei meu braços. - Não há nenhuma pista. Não há nenhum casal como nós. Talvez até nunca tenha existido...

- Ando procurando soluções. Estou refletindo sobre o que mudou em mim e em você desde o meu sequestro.

Eu estava sem respostas. Não sabia o que dizer sem magoá-lo.

- Nessie, você precisa ficar aqui. Comigo. Eu preciso de você para resolver isto.

- Jacob. - Olhei para ele. - Não há solução. Ninguém aqui pode nos ajudar. Já tentamos várias coisas... E você não precisa de mim.

- É você quem anda causando este tipo de coisa. 

A resposta dele foi dura e me esfaqueou por dentro. “É você quem anda causando este tipo de coisa” doeu mais do que se ele tivesse me mandando embora.

- Nós não nos falamos mais, não nos encostamos mais. - Reagi. - Nós nunca mais nos beijamos porque não podemos. Eu faço... - Minha voz falhou. - Faço mal a você , Jacob. Eu não quero fazer mal a você.

- Eu sei que não é sua culpa, Nessie. Talvez haja uma solução para nós.

- Talvez sim, talvez não.

- Não vamos saber se pararmos de tentar. 

Ele tinha razão. Talvez não tínhamos tentado o bastante.

Jacob se aproximou de mim. Sentou-se ao meu lado com dois dedos de distância.

- Desculpa ter te magoado sobre a minha irmã. Eu devia proteger vocês duas e acabei magoando você e ela. Sinto falta da minha família mais do que você pode imaginar, Renesmee. Não tive escolha em ficar com eles aqui. Tive que seguir você com os Cullen.

Eu já estava chorando e só percebi quando Jacob acabou de falar. Me sentia culpada por ele ter que escolher entre mim e a sua família. Culpada por ter nascido com esse dom idiota que me fazia machucar Jacob.

Jacob acariciou meu joelho que estava coberto pela minha calça jeans. Eu queria um abraço dele agora, mas saber que não podíamos nos tocar me levava para um escuro buraco onde só havia eu e a minha dor.

- Não vá, Renesmee. Por favor. - Jacob me pediu quando as minhas lágrimas tinha cessado.

- Eu preciso ir, Jake. Eu preciso ficar sozinha durante um tempo. É melhor que a gente não esteja junto durante este tempo para que possamos pensar melhor nas nossas atitudes e resolver o que quer que esteja causando isto.

- Não é bem assim. Você não precisa nos afastar.

Jacob dizia várias coisas e eu não prestava atenção em nenhuma. Tudo o que tinha minha atenção era o mal estar que eu estava sentindo. Inesperadamente, corri ao banheiro para vomitar. Meu lanche foi todo embora.

- Nessie, está tudo bem? - Eu não tinha trancado a porta. Não deu tempo. Ou eu trancava a porta ou não sujava o banheiro.

- Está. Estou bem. - Tentei me levantar e percebi que estava muito fraca. Jacob tentou me ajudar, porém seu toque no meu braço causou dor e ele gemeu em resposta.

Ele me deixou sozinha e eu voltei a me sentar no chão do banheiro. Eu estava suando frio. Enxuguei minha testa e Jacob voltou com algum tipo de lençol. Ele me envolveu e me carregou nos braços até o nosso quarto.



- Você não vai embora deste jeito. - Jacob que havia me trazido um copo de água insistia que eu não podia pegar um voo assim.

- Eu não quero ficar aqui.

- Tudo bem, mas você precisa ficar aqui até se recuperar.

- Eu estou bem, Jake. Já passou.

- Você está tremendo, Nessie. - Ele chegou perto de mim, tentando me deixar mais quente. Ainda bem que o edredom nos separava.

Meu celular tocou. Era a minha mãe. Jacob me passou o telefone.

- Oi, mãe.

- Oi. Está tudo bem? - Droga, a minha voz devia parecer péssima!

- Sim. Estou bem. - Assim que menti, Jacob pegou celular da minha mão e mesmo por alguns segundos de toque, ele sentiu algum espasmo.

- Bella? - Ele chamou. - Renesmee não está nada bem. Ela está deitada, com frio e suando, vomitou depois de almoçar e está querendo pegar um voo de seis horas mesmo deste jeito.

Ele ouvi com paciência o que minha mãe tinha a dizer e eu fiquei com medo que ela falasse alguma besteira pra ele. Eu não queria que ela contasse que eu estava infeliz com o nosso casamento porque ele poderia pensar que o tempo que eu precisava era uma desculpa para divórcio.

- Entendo. Pode deixar. Tchau. - Ele desligou.

- Eu queria falar com ela. - Reclamei. 

- Ela disse que você não vai.

Eu ri com ironia. Ela não mandava mais em mim.

- Eu vou sim, hoje a noite.

- Não vai. - Parecia aquelas brigas de crianças. Jacob era teimoso, mas eu era mais.

- Vou. Quero ver se você vai me trancar aqui dentro. Não passo mais nenhum dia nesta Reserva.



Minhas palavras se viraram contra mim. Eu passei mais dois dias na Reserva. Vomitando, com febre e sem forças. Jacob tinha passado o tempo todo me monitorando e ele raramente saia. Quando saia, me deixava com Billy me vigiando. Ele sabia que eu podia ir embora de fininho.

- Como você está? - Perguntou Rachel. Ela estava encarregada de me trazer comida na hora do almoço, já que eu não podia cozinhar. Eu até tentei, mas desmaiei e Jacob achou melhor que eu passasse essa tarefa a ela.

- Melhor. - Menti. Eu não tinha apetite e a comida de Rachel ia toda para Jacob e Billy.
- Você parece abatida. Por que não vai ao hospital?

- Por que eu só pareço com uma humana externamente. - Respondi de mal jeito. Ela fazia perguntas bestas e sempre achava que era dona da razão.

- Ah, entendi. Bom, Jacob mandou eu verificar sua temperatura. - Ela se inclinou para colocar o termômetro embaixo da minha axila e sua garganta ficou perto do meu nariz. Eu senti cheiro de sangue e minha boca salivou. 

Meu estômago revirou de novo e eu sai correndo até o banheiro. Droga!



- Já chega! - Jacob gritou comigo. - De hoje não passa. Nós vamos ao hospital.
Eu estava deitada no sofá assistindo a algum filme pela metade. Jacob chegou, me observou e gritou.

- Não é nada. Eu estou bem. Até lavei a louça.

- Você não me engana, Renesmee! Nada para no seu estômago, nem água, por mais de uma hora. Suas olheiras estão parando na bochecha porque você não consegue dormir ou você acha que eu não ouço a TV ligada de madrugada?

Eu estava começando a odiar conversar com Jacob, pois ele sempre dizia verdades que eu não queria ouvir. Eu sabia que estava errada, mas queria que ele entendesse que eu não queria me posicionar como vítima.

- Você vai para o hospital. - Ele disse.

- É muito arriscado, Jake. - Argumentei. - Os médicos me pedirão exames e você sabe que vai ter alterações. Não posso me expor e expor minha família deste jeito, poxa! Você não pode me obrigar a ir.

Ele ficou pensativo e eu esperava que ele entendesse. Jacob, até mais do que eu, sabia que desde criança havia algumas coisas no meu corpo que funcionavam de outro jeito. Minha temperatura era mais alta e meu batimento cardíaco era mais rápido. Qualquer médico com experiência desconfiaria disso.

- Ok. Você vai ficar aqui. Carlisle virá ver você, irei ligar para ele agora. - Ele pegou o celular do bolso e digitou os números.


                                                         Atenção!
Se você ainda não curtiu a nossa página no Facebook, curta aqui. E caso queira ser notificado quando postarmos um novo capítulo, siga a imagem abaixo e clique em 'Obter Notificações'.


Seu comentário é muito importante para nós, deixe sua opinião!

6 comentários:

  1. ameeeeeei vemlogo proximo *_* renesmeegravida :O s2

    ResponderExcluir
  2. E lavem um novo-futuro-alfa ao mundo...
    Meus amores por favor continuem a fic OK?
    Entendo seus problemas com a comunicação entre as autoras, mais eu estou louca para ler o próximo...

    Beijos...

    Rayana Rafaelli/Pallas Athena.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Claro que continuamos, Rayana!
      Também estou louca para o próximo :D Beijos

      Excluir
    2. quando vai sair o cap 17?!

      Excluir

Pedimos que comentem suas opiniões, críticas e ideias com o devido respeito, ou seja, sem palavras obscenas ou grosseiras. Caso contrário, seu comentário será deletado.

Sintam-se a vontade para perguntar e tirar suas dúvidas sobre qualquer postagem do blog. Se quiser que uma resposta de volta, deixe seu e-mail. Abraços!