sexta-feira, 12 de abril de 2013

O Diário de Renesmee IV: Capítulo 11 - Parte II


O Diário de Renesmee IV' é a continuação da fanfic ‘O Diário de Renesmee’ 'O Diário de Renesmee II e III', e não tem nenhuma ligação com as mini fanfics ‘Tudo o que você sempre quis saber da Família Cullen’ ‘Emmett ensina travessuras a Nessie’.


É indicado que antes de ler esta fanfic você já tenha lido 'O Diário de Renesmee I''O Diário de Renesmee II' e 'O Diário de Renesmee III'.

Sobre os erros de português : Pedimos desculpas pelos erros de português que encontrarem na fanfic e fazemos o máximo possível para arrumar esses erros. Porém, como ninguém é perfeito, pode ser que ainda tenha alguns erros na fanfic.

Sobre ser lançado um livro com a fanfic: A fanfic é baseada na história da Stephenie Meyer e os direitos autorais são todos dela. Não podemos lançar um livro com a fanfic e não temos intenção nenhuma de fazer isso.

Sobre os capítulos : Os capítulos serão postados por semana, e qualquer imprevisto avisaremos nas redes sociais.

Abraços,
Anielle, Melissa e Dhayane.


Capítulo 11
Baile Preto
Narrado por Renesmee



Narrado por Jacob

As luzes se apagaram e eu puxei Renesmee para perto de mim. A mão dela estava quente e eu a apertei bem forte para levá-la dali. Senti que algo ruim iria acontecer, e de repente alguém me puxou e eu perdi a mão que eu segurava, busquei por ela, mas logo alguém me acertou um murro no rosto. Um murro forte para um humano, mas não foi forte o suficiente para me machucar. Provavelmente, a pessoa que fez isso achava o contrário, eu me levantei e logo fui atingido por mais socos e chutes, agora vindo de várias pessoas. Eu ainda conseguia me levantar e me defender, porém havia várias pessoas saindo e gritando e o escuro não me dava vantagem.

Da última vez que consegui me reerguer, levei um chute no rosto e minha cabeça parecia estar sangrando. Não demorou muito para outros chutes virem, e uma faca me atingiu na barriga. Eu caí completamente no chão frio e minha mão foi pisoteada.

Um grito forte vindo de uma mulher próximo de mim me acendeu novamente. Devia ser Renesmee procurando por mim.

- Nessie, vá! Vá embora daqui! – Eu tentei dizer, mas era baixo demais para que a mulher, que continuava gritando, ouvisse.

Pouco tempo depois, senti alguém me puxando para fora. Senti uma rápida esperança e logo a perdi, pois estavam me amordaçando, tampando meus olhos e me levando para fora. Me jogaram em um banco e tudo o que pude perceber era que um carro estava acelerando.

Percebi que Renesmee não estava no carro e nem por perto, e isso me tranqüilizou. Ela devia estar segura e com nossos amigos. Minha cabeça estava a mil quando alguém me tirou do carro, e eu conheci rapidamente a voz que se destacava entre as outras. Arrancaram a mordaça e a venda de meus olhos, então eu confirmei a face com a voz de quem eu achava que era.

- Marcus?!

- Olá, Jacob! Tudo bem? – Perguntou ele ironicamente.


Narrado por Renesmee

Já era manhã do dia seguinte e Jacob ainda não aparecerá. Estavam todos em minha casa. Minha família, Tyler, Srª Abigail e até a polícia tinha sido acionada para procurar por Jacob.

Eu estava apavorada. Sabia que ele era esperto o suficiente para voltar para casa de onde quer que ele estivesse, mas mesmo assim eu gostaria de saber se ele estava bem. Ele nunca iria soltar minha mão e ir embora sem procurar por mim... Nunca.

Nas investigações, encontraram um pedaço de sua camisa e sangue no chão do pátio da Universidade. A polícia já havia recolhido uma amostra de sangue para fazer o DNA, mas todos da nossa família já haviam reconhecido o cheiro. Era o sangue de Jacob. Eu não conseguia parar de pensar no que poderia estar acontecendo, e a única certeza que eu tinha é que se alguém estivesse fazendo mal ao meu marido iria se acertar comigo, em breve.

A campainha tocou e meu pai olhou para mim. Não havia mais ninguém que soubesse do desaparecimento de Jacob, e por conta disso eu não estava esperando a visita de ninguém. Fui abrir a porta e dei de cara com Kate e mais duas meninas me olhando com cara de pena.

- O que você faz aqui? – Perguntei.

- Soubemos o que aconteceu com Jacob. Viemos lamentar.

Eu olhei para as três meninas com cara de nojo.

- Não preciso da solidariedade de vocês. Podem ir embora.

Fechei a porta na cara delas, e ainda consegui ouvir os xingamentos. O que elas estavam esperando? Que eu as chamasse para dentro de minha casa e chorasse junto com elas pelo meu marido? Ah, não mesmo!

Olhar para a face de Kate só me fez lembrar ainda mais o quanto tinha sido horrível a noite passada. Se ela não tivesse me empurrado, talvez eu tivesse conseguido sair ilesa, com Jacob ao meu lado. Meu tornozelo começou a latejar novamente e só foi eu gemer de dor que meu avô se prontificou de me levar para o meu quarto e me dar alguns analgésicos.


Acordei tonta e me sentindo fraca. Talvez fossem os efeitos dos remédios. Meu tornozelo estava melhor, e vi que meu avô tinha colocado uma tala para ajudar na minha recuperação. Desci as escadas com cuidado, e reparei que não havia mais ninguém na minha casa, com exceção dos meus pais, sentados no sofá com um casal de namorados e assistindo a Romeu e Julieta na versão moderna.

- Oi, querida. O que você está fazendo acordada? – Ela veio até a mim e não me deixou andar até o sofá, me carregando até ele. Eu reclamei baixinho.

- Que horas são?

- Três da manhã. – Meu pai respondeu.

- Argh! Minha cabeça dói. – Reclamei.

- Você dormiu demais. – Minha mãe acariciou meus cabelos e perguntou se eu queria comer alguma coisa, mas tudo o que eu queria era estar perto de Jacob. Ou pelo menos saber que ele estava bem.

As horas se arrastaram e eu vegetei no sofá. Meus pais tentaram me convencer a me distrair, assistir filmes e comer alguma coisa, mas eu não estava a fim. Sem a presença de Jacob, eu estava inquieta e qualquer mínima coisa me lembrava ele. Cada barulho perto de casa, e eu entrava em alerta, esperando que ele entrasse de repente pela porta da frente.

Minha mãe estava confiante, ou fingindo que estava, e me dizia que Jacob sabia se defender muito bem e que voltaria para casa sã e salvo. Eu duvidava. Não havia porque ele não ter voltado até agora, e tinha medo de que ele não voltasse mais.

Depois que as horas de arrastaram e eu morri de tédio, caí no sono profundo.

“Jake” Eu entrei no galpão que estava escuro, mas não tão escuro para os meus olhos.

“Hmm.” O homem ajoelhado resmungou. Eu não tinha certeza se era Jacob, mas a voz era parecida. “Nessie”.

“Jake?” Indaguei novamente e caminhei até o homem.

Ajoelhei e quase caí de costas quando vi a face do meu marido. Sua boca estava inchada e havia cortes por toda sua face, inclusive na testa e no queixo. O olho estava marcado por um roxo de um soco forte e ele parecia fraco demais para ficar de joelhos. Ele abriu os olhos para mim e se assustou quando me viu.

“Vá. Vá” Ele pediu. “É perigoso demais”.

Ele pegou uma de minhas mãos e me pediu mais uma vez para eu ir embora. Eu estava em choque e as lágrimas escapavam facilmente dos meus olhos.

“Jake, não!” Eu chorei. Tentei levantá-lo, mas não conseguia. Ele estava fraco demais para conseguir sustentar-se sozinho.

Ouvimos vozes se aproximando. Eu toquei seu rosto, tentando não machucá-lo. Ele me afastou e me implorou: “Vá!”

Eu fugi daquele local e ouvi as vozes se aproximando cada vez mais. Fugi para poder voltar e salvar meu marido. E a última imagem que vi foi o corpo de Jake caindo no chão, fraco e atordoado.

Recado das escritoras: Oi, leitores! Bom, como vocês devem estar sabendo eu (Melissa) que posto a fanfic aqui no blog estou sem computador há um mês e isso dificulta o contato que tenho com as outras escritoras da fanfic. Estou postando o capítulo pelo celular e peço desculpas por postar assim tão básico, mas era o único jeito :( Além de estar sem computador, estou estudando demais (fase de vestibular) e as outras escritoras tbm estão com a vida corrida, igual a minha.

Peço perdão mais uma vez e espero que gostem do capítulo e deixem comentários para nós sabermos se vocês ainda estão acompanhando a fanfic depois de tanto tempo. Esperamos que sim rs 

Abraços de Melissa, Dhayane e Anielle.

18 comentários:

  1. Nossa até que enfim... sério vcs precisam continuar com FANFIC, já li milhares,ndaa se compara com esse!
    Parabeéns é continueem (:
    Beijo!

    ResponderExcluir
  2. ameeei o q t demorano d + + agora e gustificou tudo esta mais claro

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Que bom que você amou!
      Obrigada por acompanhar a fanfic!

      Beijos!

      Excluir
  3. Respostas
    1. Também quero, Karina! Vamos ver quando ele volta, né?

      Beijos!

      Excluir
  4. noss me deixou curiosa agora quando vcs iram postar o próximo capitulo?

    beijuu tifany

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá Tifany! Esperamos postar o mais rápido possível :)

      Abraços para você!

      Excluir
  5. É claro que acompanho ainda!Ficou perfeito o capítulo!*-*Nem faço ideia do que vai acontecer com o Jake!kkkkk
    Tadinho!Mas eu já sabia que quem estava armando para ele era o Marcus.

    Eu entendo que vcs nem sempre tem tempo para escrever.Te desejo sorte no vestibular e que td corra bem para todas vcs!
    Bjoss!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá Evellin!

      Ficamos super felizes em saber que você ainda está acompanhando!
      Fico feliz em saber que você compreende as nossas vidas agitadas rs Agradecemos o carinho e boa sorte para você também em qualquer coisa que precisar <3 Beijos!

      Excluir
  6. gostei do capitulo mas fiquei com pena do jacob, nossa q adrenalina! kkkk

    to curiosa p saber o q vai acontecer. bjs
    isabella

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá Isabella!

      Ficamos felizes que tenha gostado do capítulo!
      Um grande beijo!

      Excluir
  7. Claro que continuo acompanhando, nunca vou parar, este blog está na minha página dos favoritos! Compreendo que a vida de vcs está agitada, não se preocupe, não deixe de estudar para o vestibular por causa da fanfic, o mais importante vem primeiro.
    Adorei esse novo capítulo, estou super curiosa, a cada dia a fanfic fica melhor!
    Bjs.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá Luana!

      Fiquei muito feliz com o seu comentário e agradeço a compreensão!
      Sempre vamos encontrar um tempinho para a fanfic e obrigada pelo elogio!
      Um beijo pra vc <3

      Excluir
  8. O capítulo está ótimo!
    Espero que você vá bem no vestibular e que as outras moças da fanfic resolvam seus problemas para o próximo capítulo sair logo.
    Eu só estranhei uma coisinha nesse:
    Jake — O senhor rasga-roupas — não se transformou em lobo mesmo com a situação. Se ele tivesse perdido o controle, obviamente, causaria um problema gigantesco e irrefutável para os Cullen e nós provavelmente teríamos Volturi na área.
    De qualquer jeito, eu espero poder ler o próximo capítulo em breve, pois já estava pensando que o blog tinha acabado e que vocês tinham abandonado a fanfic inacabada.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ah, obrigada, Mateus!

      Bom, Jacob já vive alguns anos como lobo, então aprendeu a se controlar para não prejudicar a si mesmo, seus irmãos e aos Cullen. Mas, calma aí, ele está perto de perder o controle (quase spoiler rs)!

      Não acabamos com a fanfic, não. Fique tranquilo. São apenas os horários que estão doidos e eu ando estudando demais e sem tempo até para a vida pessoal, imagine para o blog e para a fanfic :( Como eu disse para a leitora acima, sempre temos um tempinho para a fanfic!

      Um beijo pra vc <3 Obrigada pelo comentário!

      Excluir
  9. Ansiosa para o próximo capítulo,espero que não demore,boa sorte com o vestibular
    Amo a fic

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá Stephany!

      Obrigada, ficamos muito felizes com isso <3
      Agradeço, tomara que dê tudo certo para você também em qualquer coisa que decidir fazer!

      Um beijo!

      Excluir

Pedimos que comentem suas opiniões, críticas e ideias com o devido respeito, ou seja, sem palavras obscenas ou grosseiras. Caso contrário, seu comentário será deletado.

Sintam-se a vontade para perguntar e tirar suas dúvidas sobre qualquer postagem do blog. Se quiser que uma resposta de volta, deixe seu e-mail. Abraços!